Descrição: Grupo multidisciplinar que reúne pesquisadores a partir de investigações e atividades de extensão interdisciplinares e transdisciplinares em torno de temas relativos a corpo, linguagem, política, educação e subjetividade, em busca de conexões possíveis entre questões críticas e criativas, relativas a esses temas, bem como colaboração em atividades que busquem difundir conhecimento junto à sociedade. O grupo CLiPES está vinculado ao Doutorado Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento (UFBA, IFBA, UNEB, UEFS, LNCC e CIMATEC). Também se vincula ao Mestrado Interdisciplinar em Humanidades da UNILAB, particularmente à Linha de Pesquisa Educação, Política e Linguagens.

Palavras-chave: corpo, linguagem, política, educação, subjetividade

Áreas predominantes: Filosofia, Letras e Artes

Líderes:
Prof. Dr. Ivan Maia de Mello (IHAC/DMMDC-UFBA e MIH-UNILAB) – Coordenador
Profa. Dra. Isabelle Cordeiro Nogueira (ED/PROFDANÇA-UFBA) – Vice-coordenadora

Instituição: Universidade Federal da Bahia

Unidade: Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Milton Santos (IHAC-UFBA)

Apresentação: Clipes servem para anexar e isso cria conexões, que podem criar nexos. Os nexos entre conceitos, ideias, perspectivas, abordagens, métodos, âmbitos e campos de pesquisa tornam possíveis conexões entre projetos, propostas, programas. Tudo que anexamos a uma mensagem (texto, foto, vídeo, etc) conecta seres, grupos, povos, nações, que compartilham e difundem conhecimentos, afetos, valores. Pretende-se usar CliPES para conectar saberes, que podem criar nexos entre questões relativas aos corpos, às linguagens, às políticas, à educação e às subjetividades, particularmente nas interseções entre esses campos de estudos.

 

LINHAS DE PESQUISA DO GRUPO CLiPES

1) Estudos decoloniais: sujeitos, linguagens e contextos insurgentes
Coordenação: Prof. Dr. Salvio de Melo (UNILAB)
Pesquisas que se desenvolvem a partir de perspectivas críticas e criativas, de desconstrução da colonialidade da relação com discursos, saberes, poderes e subjetividades (antirracistas, feministas, ecologistas, da diversidade sexual, latinoamericanas, africanas, entre outras) que problematizam questões culturais, étnicas, raciais, de gênero, sexuais, corporais, da saúde, da territorialidade e sustentabilidade, abordando temas como: Decolonialidade, Políticas Antirracistas, Feminismo Decolonial; Biopolítica, Necropolítica, Corpo-Acontecimento, Antropofagia, Micropolítica ativa, Inconsciente Colonial Capitalístico, Filosofia e cosmovisão africana e indígena, Literaturas e poesia africana, afro-brasileira e indígena, Performances Culturais afro-brasileiras, indígenas e diaspóricas, Pluralismo, Multiculturalismo, Neocolonialismo, Pós-Colonialismo, Pensamento Contra-hegemônico, Crítica da subalternização, Ecologia dos Saberes, Corpo-som do ser, Povos Originários, Cotas Indígenas, Corpolítico, Corpos em aliança, Cosmopolitismo multicultural, Epistemologia da existência, Instituição do Sonhar, Saber da experiência, Poesia Feminina, Fisicalidade da Escrita, Múltiplas pensabilidades, Empoderamento, Parto natural, Trabalho e saúde.

 

2) Estudos e Poéticas do corpo
Coordenação: Dra. Raquel Rocha
Pesquisas voltadas para a problematização crítica da experiência poética e corporal. Considera-se a experiência historicamente constituída em meio às relações de poder e seus devires em uma heterogeneidade de modos, formas, padrões, linguagens, estilos de vida; Também estão voltadas para poéticas do corpo em diálogo com estéticas, ideias, valores, práticas, de distintas tradições culturais, além da tradição cultural ocidental eurocêntrica (judaico-cristã/greco-romana), em que são consideradas questões relativas à sexualidade, procriação, saúde, disciplinarização, docilização, biopolítica, criação, expressão, movimentos, afetos. Assim são conduzidas pesquisas que envolvem temas como: Corpoética; Corpolítico; Corpo criador; Contato-improvisação; Estética da existência; Cuidado de si; Biopolítica; Corpo sem órgãos; Autopoiesis, Embodiment – Corporalização; Feminismo; Dança do ventre; Abordagens somáticas; Integração corporal pelo movimento; Disciplinarização do corpo; Sexualidade; Estética Relacional; Potencialização pelos afetos; Movimento Autêntico; Consciência e Sensiblização Corporal; Fisicalidade da Escrita; Corpo-Acontecimento; Butoh; Corpo em transe; Corpomídia; BodyMindCentering; Instabilidade poética; Educação pelo movimento; Aprendizagem em criação; Sentimentos Oceânicos; Corpo-experiência; Artista-professor; Corpo feminino e ciclicidade.

 

Contatos:

Instagram: @grupoclipes 
Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/688953

Deixe uma resposta